domingo, maio 10, 2009

Saudade, Mãe!


O tempo passou,
Veio um vento forte
E soprou tuas sementes
Estão todas espalhadas
A única semente que o vento não levou
Não espalhou
Nem sequer mexeu
Foi a semente do esquecimento
Continuas fazendo falta
A saudade ainda é imensa
A certeza, porém, de que
As sementes germinarão
E hão de florir
Me impulsiona
A crer no futuro
Onde as flores falarão de você.

**


Onde você estiver,
Meus pensamentos estarão
Sempre em você.
Porque minha metade
Foi embora junto de ti
Minha mãe tão amada!
**
S.M

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bem vindos ao blog Cheiro de Perfume.
Obrigada pela presença e pelos comentários aqui deixados.

Um grande beijo!