quinta-feira, dezembro 27, 2007

Desejei Um Amor!

Não desejo ouro,
Não desejo prata
Não desejo tesouro.
Não desejo encontrar o pote no fim do arco-íris
Não desejo o infinito
Sempre desejei um Amor!
Verdadeiro
Sincero
Fiel
Carinhoso
Este seria o maior tesouro
Seria prata e ouro
Desejei beijar na chuva
Desejei rolar na grama
Desejei até sujar na lama
Correr e dançar na rua
Feito dois adolescentes
Livres como pássaros
Meio inconsequentes
Desejei fazer amor na lua
Desejei amar e ser amada
Acariciar e ser acariciada
Sim, desejei um verdadeiro Amor...
Um grande e doce Amor
Que durasse o tempo certo pra se tornar infinito
O momento da entrega...
Do encontro, do abraço do desejo...
Do afeto do beijo
Desejei um grande amor
Mas perdeu-se no tempo
No tempo em que os poetas se perdem
No tempo da nostalgia perdida
No tempo de ser
Perdeu-se entre as páginas de um livro
Que eu não consigo mais ler!
*
S.A
**
Beijos carinhosos de sempre

4 comentários:

  1. Perde-se no tempo, e ganha-se no tempo. Tudo tem seu tempo.
    Quem é que não quer viver um grande AMOR?
    Bjos.

    ResponderExcluir
  2. Lindo tudo vindo de você: Seus anseios,seus amores, seus poemas!!
    Você é linda, mulher! E merece muito o melhor do mundo (ou fora dele).

    Beijos afetuosos de quem muito te admira,
    Li

    ResponderExcluir
  3. Olá Soraya, belíssimo texto.
    Maravilhoso!!!!!!!!!
    Deixo-te uma prendinha no; FOTOS-FERNANDA.
    Muitos beijinhos de carinho.
    Fernandinha

    ResponderExcluir
  4. Olhos abertos de espanto
    A esperança renovada
    Há um novo ano que anuncia
    Os passos da felicidade na sua chegada

    E porque gosto de ti
    Companheira de viagem
    Que a minha companhia
    Não seja uma miragem

    E porque tocaste o profeta
    Com a delicadeza da tua terna mão
    No abrir das minhas portas
    Ilumino teu coração


    Um mágico 2008


    Um beijo de luz

    ResponderExcluir

Bem vindos ao blog Cheiro de Perfume.
Obrigada pela presença e pelos comentários aqui deixados.

Um grande beijo!