terça-feira, agosto 28, 2007

Só mineiro intende!!

Sapassado, era sessetembro,
taveu na cuzinha tomando
uma picumel e cuzinhando um kidicarne
com mastumate pra fazê uma
macarronada com galinhassada.
Quascaí de susto, quando
ouvi um barui de dendoforno,
pareceno um tidiguerra.
A receita mandopô midipipoca
dentro da galinha prassá.
O forno isquentô, i mistorô
i o fiofó da galinha ispludiu!!
Nossinhora!
Fiquei branco quinein um lidileite.
Foi um trem doidimais!!
Quaiscaí dendapia!
Fiquei sensabê doncovim,
proncovô, oncotô.
Óiprocevê quelucura!!!
Grazadeus ninguém simaxucô!
Humbração procêis!!
(Autor desconhecido)
Creio ser de um mineiro!
**
Beijos carinhosos de sempre.

Beijos.


O mundo é como um espelho
que devolve a cada pessoa o reflexo
de seus próprios pensamentos.
A maneira como você encara a vida
é que faz toda diferença.
A vida muda, quando "você muda".

**
Beijos carinhosos de sempre.

segunda-feira, agosto 27, 2007

Cheirinho bom.

Tem gente que tem cheiro de
passarinho quando canta.
Cheiro de sol quando acorda.
E de flor quando ri.
Ao lado delas, a gente se sente no
balanço de uma rede que dança
gostoso numa tarde sem
relógio e sem agenda!
Ao lado delas, a gente
se sente comendo
pipoca na praça.
Lambuzando o
queixo de sorvete.
Melando os dedos
com algodão doce.
Da cor mais doce que
tem pra escolher.
O tempo é outro.
E a vida fica com a cara
que ela tem de verdade,
mas que a gente
desaprende de ver.
Tem gente que tem
cheiro de colo de Deus.
De banho de mar quando
a água é quente e o céu é azul.
Ao lado delas, a gente sabe que
os anjos existem e que alguns
são invisíveis.
Ao lado delas, a gente se sente
chegando em casa e trocando o
salto pelo chinelo.
Sonhando a maior tolice do
mundo com o gozo de quem
não liga pra isso.
Ao lado delas, pode ser abril,
mas parece manhã de natal
do tempo em que a gente
acordava e encontrava
o presente do Papai Noel.
Tem gente que tem
cheiro das estrelas que
Deus acendeu no céu e
daquelas que conseguimos
acender na Terra.
Ao lado delas, a gente
não acha que o amor é possível,
a gente tem certeza.
Ao lado delas, a gente se
sente visitando um lugar feito
de alegria.
Recebendo um buquê de carinhos.
Abraçando um filhote de urso panda.
Tocando com os olhos os olhos da paz.
Ao lado delas, saboreamos
a delícia do toque suave que
sua presença sopra no nosso coração.
Tem gente que tem cheiro
de cafuné sem pressa.
Do brinquedo que a gente não largava.
Do acalanto que o silêncio canta.
De passeio no jardim.
Ao lado delas, a gente percebe
que a sensualidade é um perfume
que vem de dentro e que a
atração que realmente nos
move não passa só pelo corpo.
Corre em outras veias.
Pulsa em outro lugar.
Ao lado delas, a gente
lembra que no instante em
que sorrimos, Deus está conosco
juntinho ao nosso lado.
E a gente ri grande que nem
menina arteira, pintadinha.

**
Beijos carinhosos de sempre.

domingo, agosto 26, 2007

Vamos falar de amor!

Falar de amor
É como lamber nos dedos,
o chocolate derretido
no calor da boca;
Fechar os olhos e desejar mais...
Falar de amor
É arrancar um grito de emoção
e surpresa daquele a quem se ama...
É curtir as coisas
Simples do dia-a-dia...
Falar de amor
É ver no sonho a
possibilidade de realização
E com ela sonhar mais e mais...
Falar de amor
É crer na vida, na poesia,
fazer laços de vento,
sorver a luz do sol,
E deixar pulsar o coração...
Falar de amor
É não dizer nada,
ao telefone, apenas
respirar num só compasso
E do outro lado sentir
quase o perfume...
Falar de amor
É ver, nas nuvens, um rosto
a desfazer-se em chuvas,
que dão vida à natureza
envolvendo-a no frescor
do orvalho que amanhece...
Falar de amor
É sentir, no dia que nasce,
toda a energia do universo infinito
E roubá-la, ao inspirar...
Falar de amor
É crer na beleza:
do mundo, das coisas, dos sonhos.
Falar de amor
É ser feliz na certeza, ainda que breve,
De um doce momento de felicidade!
**
Desconheço o autor.
*
Beijos carinhosos de sempre.

sábado, agosto 25, 2007

Lição de vida!


Se a desilusão atingir sua alma,
Devastando seus sonhos e o
fuscando novas possibilidades.
Pense na infinidade de caminhos
que podem se abrir para você
em apenas um dia,
uma hora, um minuto...
Se a frustração acariciar
friamente sua face,
Fazendo você cair diante dos obstáculos,
Olhe para trás e veja o quanto
você já caminhou
E o quanto cresceu colhendo
em cada trilha amigos sinceros,
amores, experiências inesquecíveis...
Se as palavras de insulto
e humilhação agredirem
a sua integridade,
Lembre-se de que elas são
frutos putrefatos da
maldade e da inveja,
Vire-se e continue a caminhar
sem dar ouvidos aos fracos
de alma que as pronunciam:
Um dia eles entenderão
porque são completamente sós...
Se a preocupação com os encargos
do dia-a-dia tomar sua mente e
enfraquecer o seu corpo,
Despertando o nervosismo e o estresse,
Olhe o horizonte e tente
descobrir as saídas
Para os problemas ao
invés de lamentar e achar
que eles são piores do
que realmente são...
Se o vazio e a insegurança
invadirem o seu peito,
Abra os braços, feche os olhos
e repita para si mesmo:
"eu posso voar..."
Você é capaz de tudo desde
que acredite em si mesmo.
Saiba enxergar a felicidade
nas pequenas coisas da vida,
Numa conversa com os amigos,
na brincadeira com o cachorro,
Rotina é uma palavra
que não existe, pois cada dia
traz consigo pequenas surpresas
e cada pequeno gesto
Guarda uma imensa felicidade...
E depois de tudo isso,
Olhe para si mesmo e
veja o quanto você é especial!
Imagine o quanto pode fazer
pelo mundo e pelas pessoas,
Valorize as suas qualidades e
tente corrigir seus defeitos
(o que é realmente difícil)
e saiba o quanto é privilegiado
por poder caminhar, cair e a
prender com os erros,
por ser capaz de escrever
uma história única,
como nenhuma outra...
Pense nisso!
Ouse sonhar,
pois os sonhadores
vêem o amanhã.
ouse fazer um desejo,
Pois desejar abre caminhos
para a esperança e ela é o que
nos mantém vivos.
Ouse buscar as coisas que
ninguém mais pode ver.
Acredite na magia,
pois a vida é cheia dela,
mas, acima de tudo,
acredite em si mesmo...
porque dentro de você reside
toda a magia da esperança,
do amor e dos sonhos de amanhã.
**
Beijos carinhosos de sempre.

quinta-feira, agosto 23, 2007

Mulher!


Sou mulher, mas sei ser estrela,
e sei ser saudade.
Sou mulher e sei ser menina,
ser sedutora e ser seduzida.
Sou a luz quando brilha,
sou a paz que acalma e tranqüiliza.
Sei ser música quando
há alegria, sou ritmo
vibrante quando improviso.
Sou mulher tempestade quando choro,
ou um vulcão quando amo.
Tenho lá os meus defeitos,
mas sei perdoar.
Sou mulher e sou amante,
sou companheira e sou guerreira,
posso até perder a luta,
mas nunca perco os meus ideais...
e nunca desisto de sonhar.
Sou feminina, sensível, amável,
sem perder a força.
Sou ternura quando envolvo,
segredo quando encanto.
Assim como a lua,
tenho minhas fases,
todas imprevisíveis,
todas incomunicáveis,
mas todas encantadoras!
(Soraya)
**
Beijos carinhosos de sempre.

segunda-feira, agosto 20, 2007

"Oração do Perdão"



Buscando eliminar todos os bloqueios
que atrapalham minha evolução,
dedicarei alguns minutos para perdoar.
A partir deste momento,
eu perdôo todas as pessoas
que de alguma forma me ofenderam,
injuriaram, me prejudicaram
ou me causaram dificuldades desnecessárias.
Perdôo, sinceramente, quem me rejeitou,
me odiou, me abandonou,
me traiu, me ridicularizou,
me humilhou, me amedrontou,
me iludiu.
Perdôo, especialmente, quem me provocou
até que eu perdesse a paciência
e reagisse violentamente,
para depois me fazer sentir vergonha,
remorso e culpa inadequada.
Reconheço que também fui
responsável pelas agressões que recebi,
pois várias vezes confiei
em indivíduos negativos,
permiti que me fizessem de bobo
e descarregassem sobre mim seu mau caráter.
Por longos anos suportei maus tratos,
humilhações, perdendo tempo e energia,
na tentativa inútil de conseguir
um bom relacionamento
com essas criaturas.
Já estou livre da necessidade
compulsiva de sofrer
e livre da obrigação de conviver
com indivíduos e ambientes tóxicos.
Iniciei agora, uma nova etapa
de minha vida, em companhia
de gente amiga, sadia e competente:
queremos compartilhar sentimentos nobres,
enquanto trabalhamos
pelo progresso de todos nós.
Jamais voltarei a me queixar,
falando sobre mágoas e pessoas negativas.
Se por acaso pensar nelas,
lembrarei que já estão perdoadas
e descartadas de minha vida íntima
definitivamente.
Agradeço pelas dificuldades que
essas pessoas me causaram,
pois isso me ajudou a evoluir,
do nível humano comum ao nível
espiritualizado em que estou agora.
Quando me lembrar das pessoas
que me fizeram sofrer, procurarei
valorizar suas boas qualidades
e pedirei ao Criador que as perdoe também,
evitando que elas sejam
castigadas pela lei da causa e efeito,
nesta vida ou em futuras.
Dou razão a todas as pessoas
que rejeitaram o meu amor
e minhas boas intenções,
pois reconheço que é um direito
que assiste a cada um me repelir,
não me corresponder e
me afastar de suas vidas.
Agora, sinceramente,
peço perdão a todas as pessoas,
a quem, de alguma forma,
consciente e inconscientemente,
eu ofendi, injuriei, prejudiquei,
ou desagradei.
Analisando e fazendo julgamento
de tudo que realizei ao longo
de toda a minha vida, vejo que
o valor das minhas boas ações
é suficiente para pagar todas as
minhas dívidas e resgatar todas
as minhas culpas, deixando
um saldo positivo a meu favor.
Sinto-me em paz com minha consciência e,
de cabeça erguida,
respiro profundamente,
prendo o ar e me concentro
para enviar uma corrente
de energia destinada ao Eu Superior.
Ao relaxar, minhas sensações
revelam que este contato
foi estabelecido.
Tudo farei em harmonia com
as leis da natureza e com
a permissão do nosso Criador,
eterno, infinito, indescritível que eu,
intuitivamente sinto como o único poder real,
atuante dentro e fora de mim.
Assim seja,
assim é e assim será.

(Huno - Sistema Psicofilosófico de Antigos Povos da Polinésia.)
**
É preciso acordar, sentir a vida em
nossos corpos, e saber perdoar, e amar, aqueles
que nos traem, nos ofendem e nos magoam.
Começo minha semana, perdoando
aqueles que de uma certa forma
não foram dignos da minha amizade,
e do meu carinho!
Tenham todos uma linda semana
abençoada por nosso Criador.
**
Beijos carinhosos de sempre

quinta-feira, agosto 16, 2007

Há um tempo...

Tempo de plantar
e tempo de arrancar;
Tempo de doer
e tempo de curar;
Tempo de derrubar
e tempo de construir.
Há o tempo de caçar
e o tempo de descansar
Tempo de ficar triste
e tempo de se alegrar;
Tempo de chorar
e tempo de dançar;
Tempo de espalhar pedras
e tempo de ajuntá-las;
Tempo de abraçar
e tempo de afastar.
Há tempo de procurar
e tempo de perder;
Tempo de economizar
e tempo de desperdiçar;
Tempo de rasgar
e tempo de remendar;
Tempo de ficar calado
e tempo de falar.
Há o tempo da guerra
e o tempo da paz
Tempo das perdas
Tempo de nascer
Tempo de morrer
Tempo da seca
Tempo da chuva
Tempo de viver
Tempo de sofrer
Tempo de ser feliz
Tempo de estar presente
Tempo de se ausentar
Na vida há tempo
pra tudo,
Tempo de odiar
Tempo de amar
Tempo de caminhar
e deixar as pegadas
na areia.
Tempo de se recolher
Tudo tem seu tempo
debaixo dos céus
**
Beijos carinhosos de sempre!

segunda-feira, agosto 13, 2007

O que me basta?

Me basta ser eu...
ser sua, ser nua
não nua na
própria palavra dita.
Mas nas verdades,
na integridade
no caráter,
e nas palavras.
Me basta ser eu...
menina, mulher
doce, meiga
mas também
guerreira, certeira.
Me basta ser eu...
carinhosa, terna
mas firme nos propósitos.
Me basta ser eu...
continuação, caminho
verdade, sonhos
realidade!
Me basta ser eu...
amando, seguindo
entregando, confiando
e com tudo, por tudo
acima de tudo
Me basta ser eu!

(Soraya)

**
Beijos carinhosos de sempre.

quinta-feira, agosto 09, 2007

Pouco A Pouco.


Leonardo - Pouco A Pouco
(Gilliard)

Pouco a pouco, tudo foi nos conduzindo
Sem querer nós fomos indo pra mesma direção
Pouco a pouco, tudo foi nos convencendo
Você foi me conhecendo e me abriu seu coração
Pouco a pouco, você foi me aprendendo
Sem querer eu fui querendo ficar preso nos teus
braços
Pouco a pouco esse amor que foi crescendo
Ocupou em nossas vidas quase todos os espaços
Pouco a pouco foi que eu pude perceber,
Que gostar é diferente de querer
E agora pelo muito que você gosta de mim
Não é pouco o que eu gosto de você

**
Essa música é pra você, amo-te de todo
o meu coração.

*
Beijos carinhosos de sempre.

quarta-feira, agosto 01, 2007

Oração.

Você faz uma prece ao levantar ou ao se deitar?
Já fez uma prece a si mesmo?
Olha só:
Que eu me permita olhar, escutar e sonhar mais.
Falar menos.
Chorar menos.
Ver nos olhos de quem me vê a
admiração que eles me têm
e não a inveja que penso que têm.
Permitir sempre escutar
aquilo que eu não
tenho me permitido escutar.
Saber realizar os sonhos que
nascem em mim e por
mim e comigo morrem
por eu não os conhecer.
Então, que eu possa viver
os sonhos possíveis e os impossíveis;
Aqueles que morrem e ressuscitam:
A cada novo fruto,
A cada nova flor,
A cada novo calor,
A cada nova geada,
A cada novo dia.
Que eu possa sonhar o ar,
Sonhar o mar,
Sonhar o amar,
Sonhar o amalgamar.
Que eu possa substituir
minhas palavras pelo toque,
pelo sentir, pelo compreender,
pelo segredo das coisas mais raras,
pela oração mental
(aquela que a alma cria e que só ela, ouve e só ela, responde).
Que eu saiba reproduzir na
alma a imagem que entra
pelos meus olhos fazendo-me
parte suprema da natureza,
criando-me e recriando-me
a cada instante.
Que eu possa chorar menos
de tristeza e mais
de contentamentos.
Que meu choro não seja em vão,
que em vão não sejam
minhas dúvidas.
Que eu saiba perder meus caminhos,
mas saiba recuperar meus
destinos com dignidade.
Que eu não tenha medo de nada,
principalmente de mim mesmo:
que eu não tenha medo de meus medos.
Que eu adormeça toda vez que
for derramar lágrimas inúteis e
desperte com o coração
cheio de esperanças.
Que eu faça de mim uma
pessoa serena dentro de minha
própria turbulência, sábio(a) dentro
de meus limites pequenos e inexatos,
humilde diante de minhas grandezas
tolas e ingênuas
(que eu me mostre o quanto são
pequenas minhas grandezas e
o quanto é valiosa minha pequenez).
Permita-me ensinar o pouco
que sei e aprender
o muito que não sei,
traduzir o que os mestres
ensinaram e compreender a alegria
com que os simples
traduzem suas experiências;
respeitar incondicionalmente o ser;
o ser por si só, por mais nada
que possa ter além de sua essência,
auxiliar a solidão de quem chegou,
render-me ao motivo de
quem partiu e aceitar
a saudade de quem ficou.
Que eu possa amar e ser amado.
Que eu possa amar mesmo sem ser amado,
fazer gentilezas quando
recebo carinhos;
fazer carinhos mesmo
quando não recebo gentilezas.
E... que eu jamais fique só,
mesmo quando eu me queira só.

(Texto de Oswaldo Antônio Begiato)
**
Beijos carinhosos de sempre.