quarta-feira, maio 30, 2007

Sonhos.


Para os egípcios, os sonhos
traziam mensagens dos deuses.
Já os antigos gregos acreditavam
que eles tinham poder de cura.
Quem não tem uma história
de sonho pra contar, né?
Quando estamos acordados,
é a parte externa do
cérebro que trabalha.
Na hora de dormir,
acontece o contrário:
a parte interna e mais
profunda fica ativada.
Essa região mais profunda,
é responsável pelas emoções.
É por isso, que o sonho
vem cheio de emoções.
A gente se lembra mais dos sonhos
que acontecem numa fase
de sono profundo,
chamada REM.
É quando o corpo relaxa,
mas os olhos se movimentam.
Essa região é muito ligada
à memória.
Um sonho pode durar
segundos ou até minutos.
Na verdade, durante a noite,
eles são muitos.
Os primeiros estudos científicos
sobre o assunto foram publicados
em 1900 por Sigmund Freud,
considerado o papa da psicanálise.
Para ele, sonho é uma manifestação
do inconsciente, que permite que
os desejos reprimidos extravasem.
Com relação aos pesadelos,
especialistas afirmam que
não são, necessariamente,
algo ruim para a pessoa.
Sinalizam que algo não está bem.
Do ponto de vista psicológico,
é até bom.
Então, o sonho é um instrumento
de auto-conhecimento.
*
( Dr. Luís Vasconcelos )

**
Sonho...
Não tem nada mais gostoso
do que sonhar com a pessoa
amada!
*
Beijos carinhosos de sempre.

Um comentário:

  1. Interessante. Aprendi algo sobre o sonho. Sonho com você muito, inclusive acordado. Beijos Juan

    ResponderExcluir

Bem vindos ao blog Cheiro de Perfume.
Obrigada pela presença e pelos comentários aqui deixados.

Um grande beijo!