quinta-feira, março 08, 2007

Mulher..simplesmente mulher.


A mulher como centro de universalização poética
é aquela que tem nome
e também sobrenome,
é a que tem deveres,
e também tem direitos,
é a que chora,
é a que ri,
é a que é mãe e muitas vezes
é também pai,
é a filha,
é a irmã,
é a tia,
é a avó...
Meninas!...
Moças!...
Senhoras!
A todas as mulheres,
sem distinção de cor,
credo e tribo.
Solteiras!...
Concubinas!...
Casadas!...
Essencialmente emancipadas!
A mulher professora,
a mulher doméstica,
a mulher motorista,
a mulher atleta,
a mulher presidente,
a mulher proprietária...
Independentemente a profissional mulher...
A mulher em beleza,
Elegância e Sensualidade!
A mulher que elege,
a mulher eleita,
a mulher escritora,
a mulher que canta e encanta...
A mulher da arte...
A mulher obra de arte...
A mulher em casa,
na rua ou no trabalho...
Em essência mulher...
Unicamente mulher!
A mulher amada...
Amante...
Apaixonada...
A mulher urbana,
a mulher rural...
A mulher singular,
a mulher plural...
A mulher alimento,
mas também canibal...
A mulher intrinsecamente maniqueísta!
A mulher feminina,
a mulher feminista...
A mulher de uniforme,
de saia,
de vestido,
de calça,
A mulher em pele...
A mulher em alma...
A mulher em formas aos olhos
de quem se a tem a admirá-la...
Magra...
Gorda...
Negra...
Branca...
Baixa...
Alta...
Em essência mulher...
singularmente mulher!
Poeticamente MULHER!!!!
**
Emanuel Ferreira da Silva ''Manollo Ferreira''
**
À mulher guerreira
simplesmente mulher...
à mulher
a nós mulheres,
que lutamos,
que vivemos,
que sonhamos,
que nos entregamos
com amor,
com carinho,
aos nossos ideais,
Feliz dia da mulher!!!
**
Beijo com meu carinho de sempre!

Um comentário:

  1. Mulher.....com toda sua delicadeza, é o pilar de sustentação de nós homens. Beijos Juan

    ResponderExcluir

Bem vindos ao blog Cheiro de Perfume.
Obrigada pela presença e pelos comentários aqui deixados.

Um grande beijo!