segunda-feira, dezembro 31, 2007

Retrospectiva...


Vivi, sorri, chorei...
Amei, amei e amei...
Intensamente
Incondicionalmente
E fui feliz
E cai ao poço
Amei com emoção
Com o coração
Fui palhaço
Subi no meu próprio picadeiro
Consegui fazer pessoas rirem
Consegui emocionar pessoas
Emocionei-me
Ri de mim mesma
E riram de mim
Ganhei amigos
Perdi amigos
Fui amiga
Reencontrei amigos
Que não via a mais de 20 anos
Senti saudades
Chorei pelas minhas perdas
Senti-me menina
E fui menina de fato
Vi-me muitas vezes bonita
Fui fiel
Companheira
Carinhosa
Verdadeira
Sonhei
E sonhei alto
E me fizeram sonhar
E acreditei no sonho
E acordei do sonho
Sabendo que não ia se realizar
Fui criança
Adolescente, e mulher...
Tentei mudar pessoas
E vi que não se pode mudar ninguém
São elas que mudam por si só
Enfim...
Foi um ano de perdas e ganhos
Sentei e vi a vida passar diante dos meus olhos
E nada fiz
Mas...
O Novo Ano será um Ano de renovações;
De paz, alegrias, reviravoltas...
Sonhos lindos e com certeza realizáveis
E tudo o que foi bom espero que se repita
Com mais intensidade
E aquilo que foi ruim, tiro de dentro de mim,
Coloco em uma caixa
E deixo lá pra sempre até virar pó
Que venha um grande amor
Que seja arrebatador
Sem medo de ser feliz
Sem medo da entrega
Sem traições
Com muita cumplicidade
Com muita fidelidade
Com muito amor pra dar
E que venha com sua asa
Porque como diz a história
“Somos todos anjos de uma só asa;
E só podemos voar se for abraçado uns aos outros”.
Que venha esse anjo
Pra voar junto a mim
Pro infinito onde não tem solidão
Pra lugares desconhecidos
E que me faça perder o juízo.
Voaremos juntos pra um lugar só nosso
Nas asas da imaginação!


S.A

**
Um feliz Ano Novo a todos!
*
Beijos carinhosos de sempre

quinta-feira, dezembro 27, 2007

Desejei Um Amor!

Não desejo ouro,
Não desejo prata
Não desejo tesouro.
Não desejo encontrar o pote no fim do arco-íris
Não desejo o infinito
Sempre desejei um Amor!
Verdadeiro
Sincero
Fiel
Carinhoso
Este seria o maior tesouro
Seria prata e ouro
Desejei beijar na chuva
Desejei rolar na grama
Desejei até sujar na lama
Correr e dançar na rua
Feito dois adolescentes
Livres como pássaros
Meio inconsequentes
Desejei fazer amor na lua
Desejei amar e ser amada
Acariciar e ser acariciada
Sim, desejei um verdadeiro Amor...
Um grande e doce Amor
Que durasse o tempo certo pra se tornar infinito
O momento da entrega...
Do encontro, do abraço do desejo...
Do afeto do beijo
Desejei um grande amor
Mas perdeu-se no tempo
No tempo em que os poetas se perdem
No tempo da nostalgia perdida
No tempo de ser
Perdeu-se entre as páginas de um livro
Que eu não consigo mais ler!
*
S.A
**
Beijos carinhosos de sempre

sexta-feira, dezembro 21, 2007

Tempo Do Amor!

Vim de um tempo...
Em que o amor parecia ser mais sincero
Onde as pessoas não diziam, Eu te Amo;
Mas os sentimentos existiam verdadeiramente
Os olhares eram trocados
A química batia em cima da roupa
Era o coração, que fazia festa.
Havia a troca, a cumplicidade no olhar,
Nas palavras, no pequeno gesto de amor...
O sol não ardia na pele nesse tempo
A chuva não doía no corpo quando molhado
E o céu era mais azul
E naquele tempo o sorriso era espontâneo
As mãos se pegavam, e esse toque já dizia tudo.
O tempo passava devagar, as horas pareciam ser eternas,
E o som do sino era como música aos ouvidos
Era um tempo de sonhos
De acreditar que o amor era pra sempre
Foi o tempo da verdade
Da lealdade...
Tempo de lutas...
Conquistas
Vitórias
Vim de um tempo...
Que a saudade se fazia presente
Que o amor não era ausente
E os sonhos insistentes
Na vida de um adolescente!
*
Soraya
**
Beijos carinhosos de sempre

quarta-feira, dezembro 19, 2007

Apenas Por Amor!

Amor, por amor!
Deixo-me levar, me deixo sentir,
Deixo-me tocar, me deixo sorrir,
Amor, apenas por amor!
Deixo-me sonhar, me deixo achar,
Deixo-me voar, me deixo amar,
Amor, por amor!
Jamais desistirei, jamais fugirei,
Serei a mão que afaga, a mão que acaricia,
Amor, por amor, apenas por amor!
Serei a paz dos seus dias!
Serei à noite de sua paz!
*
Soraya
**
Beijos carinhosos de sempre

sexta-feira, dezembro 14, 2007

17.12.2007 - Blogagem Coletiva Para Flavia!

RALOS DE PISCINAS – EXIJA FISCALIZAÇÃO!

Texto escrito pela mãe de Flavia.
Uma mãe guerreira que envém sofrendo
há quase 10 anos pela filha Flavia, e pela
lentidão da "justiça" no Brasil.

Copie o selo acima e participe da blogagem
coletiva programada para o dia 17.12.2007.
*
"Este blog existe, porque minha filha Flavia,
que em poucos dias completará 20 anos de idade,
está em coma vigil há quase 10 anos desde
que um acidente com RALO DE PISCINA
lhe interrompeu a infância saudável.
Este blog existe porque o acidente acontecido
com Flavia já havia acontecido com outras
crianças e continuou a acontecer,
no Brasil, em Portugal, nos Estados Unidos,
Na França, na Rússia...
E este blog existe porque apesar
da ação devastadora dos acidentes
causados por ralos de piscina,
locais e empresas responsáveis pela
venda, instalação e manutenção desses
ralos que compõem os sistemas
de sucção de piscinas, continuam indiferentes
à sorte das vítimas,
continuam na impunidade,
mesmo muitos anos depois
da ocorrência das tragédias.
É preciso urgência na fiscalização
da venda, instalação e manutenção
dos sistemas de sucção de piscinas.
É preciso punição exemplar para
quem cometeu ou venha a cometer
negligências com a segurança dos sistemas
de sucção de piscinas.
É preciso cobrar agilidade da justiça
na proteção das vítimas.
Como eu disse no post anterior,
sozinhos fica difícil, mas juntos, somos poderosos.
Por isso, peço a adesão de vocês
na blogagem coletiva que estará
acontecendo no próximo dia 17 de Dezembro,
para aumentar a visibilidade da
história de Flavia que é apenas um exemplo,
não só no Brasil mas no mundo,
da negligência, da impunidade e
do desrespeito aos direitos humanos de todos nós".

"EM TEMPO: A empresa fabricante do ralo de piscina que causou
o acidente que deixou Flavia em
coma irreversível e que até hoje não
foi condenada pela justiça brasileira a indenizar Flavia,
conforme venho mencionando em posts anteriores, é a
*
*
Muito obrigada.

Texto escrito por: Odele Souza, Mãe de Flavia.

terça-feira, dezembro 11, 2007

Berço da minha vida!

Formosa, sempre linda...
Cheia de encantos mil
Teus casarios, teu perfume...
Igrejas, e suas crenças.
Suas montanhas, seus caminhos...
Faz-me viajar no tempo
Em épocas da inocência
De namoros escondidos
Do medo da mula sem cabeça
Dos sonhos de menina
És grande em teu valor
És acolhedora e tem calor
Tem cheiro de incenso e flores
De sorvete e de amores
Minha pequena e amada cidade
Em sua simplicidade
És bela e majestosa
O berço da minha vida
Da minha infância querida
Da minha doce vida vivida!
Soraya
**
Beijos carinhosos de sempre

domingo, dezembro 09, 2007

Obrigado Senhor!

Escrevo coisas falando de amor
Escrevo sobre a lua, o mar, a flor!
Mas nada do que eu escrevo
Poderia ser feito, sem o amor...
Que tenho dentro de mim
Falo do amor por Deus
Falo da minha fé que tenho N’Ele
O meu refúgio, Aquele que me dá a mão;
Que me acompanha e ilumina meu coração
É Deus quem faz isso em minha vida
Que transforma meus caminhos
E me dá a certeza de que seguir é preciso
E toda vez que o sofrimento
Fez-se presente em minha vida
Em momento algum, minha fé se perdeu.
E eu estou aqui, Senhor meu Deus;
E vou estar sempre, enquanto me privilegiar com a vida...
E essa minha emoção de agora,
Vem daqui de dentro do meu coração
Dos sentimentos sinceros que aprendi com Você
E quando eu cair de novo,
Sei que estará presente no meu caminho
Levantando-me e de novo me dizendo
“Tenhas Fé, Eu Venci O Mundo”.
Obrigado Senhor, por ter ficado do meu lado;
Em todos os momentos de minha vida
Pois senti que enxugastes minhas lágrimas
Quando o vento tocou minha face!

Soraya
**
Beijos carinhosos de sempre

quinta-feira, dezembro 06, 2007

Sou Poeta...Sou Poema!

Sou poeta
Sou poema
Sou desejo de viver
Busco na lua
Minha inspiração de ser
Minha estrela preferida
Que me enche de temas,
Lemas e poemas.
Sinto o dom de escrever
Faz-me sentir uma menina mulher,
Entre um poema e outro.
Em rimas, prosas e versos,
Levo a vida por entre as letras,
Do A ao Z
Inspirada sempre na alma
De uma lua...
Seminua.
Que ilumina minhas noites
Faz-me escrever com o coração
Cheio de sonhos e emoção!
*
Soraya
**
Beijos carinhosos de sempre

segunda-feira, novembro 26, 2007

O amor na tela!

O amor é inconsequente
Torna-se criança
Adolescente
Brinca de esconde-esconde
Sonha acordado
Chega adiantado
Ama com loucura
Torna-se ternura
Não se faz de rogado
Vive embriagado...
De prazer e doçura
Pinta-se de várias cores
Tem o cheiro de flores
Chora de saudade
Ama com liberdade
O amor...
Ah! O amor...
Retratado no mais puro sabor!
Com gosto de fruta madura
Numa tela de pintura!
*
(Soraya)
**
Beijos carinhosos de sempre

segunda-feira, novembro 19, 2007

Feliz Aniversário!

Não importa a idade
Nem importa o tempo
Importa a felicidade
Construída na verdade
Hoje desejo a você
Cheiro de flor
Aconchego e calor
Muita paz
Muita saúde
Muito amor!
Hoje meus desejos
Vão além dos meus sentimentos
Por isso te desejo
Muito mais do que você
Próprio lhe deseja...
Parabéns...
Felicidades!
Com todo o meu carinho e amor.

Soraya
**
Beijos carinhosos de sempre

quarta-feira, novembro 14, 2007

Sonhava contigo.

Deitada na rede a me embalar
Senti a brisa a me tocar
Como se fosse sua boca a me beijar!
Fechei os olhos e fiquei a imaginar
Que estavas a me amar
Adormeci, e vi-me a sonhar...
Com seus braços a me abraçar
Seu corpo a me procurar
Sua mão a me explorar
Sua voz a sussurrar
Palavras de amor a me falar
Acordei-me com o barulho do sino a tocar
O coração forte a saltitar
Pude sorrir e me alegrar
Ainda o vento a soprar
E sentia...
Que em seu pensamento eu estava
Enquanto contigo sonhava.

(Soraya)
**
Beijos carinhosos de sempre

terça-feira, novembro 13, 2007

Andando nas nuvens!

Faça-me andar nas nuvens
Pode ser descalço,
Pode ser de tamanquinho
Até mesmo de chinelinho
Mas quero sentir a nuvem
Como sendo feita de algodão
Farei dela um coração
Cheio de paixão
Escreverei nossos nomes
E quando mais tarde
A nuvem se desfizer
Brilhará então no céu
Riscando de um lado ao outro
Seu nome, meu nome...
Como duas estrelas cadentes
Iluminando o infinito
Formando uma poesia
Falando dos nossos sonhos
De todo nosso fervor
Do sentimento mais lindo
Mais doce, mais meigo...
Que é o nosso amor!
(Soraya)
**
Beijos carinhosos de sempre

quinta-feira, novembro 08, 2007

Pingos!

Estive sozinha, olhando o céu...
Nas noites frias com chuvas
Não teve estrelas, não vi nuvens...
Nem mesmo a lua apareceu
Fiquei a olhar as gotas que caiam
Molhando a calçada, as plantas...
Mas nenhuma delas conseguiu
Lavar a saudade que trago no peito
A dor que dilacera, e que fica no leito.
Já nem sei se quero mais a chuva
Ou se quero o sol como abrigo
Como amigo
Ou se quero mesmo
O vento fresco no rosto
Pra levar de mim a dor
Que me impede de sonhar
Impede-me de ter asas e voar
Só não quero mais é que as lágrimas caem
Ao entardecer...
Misturando-se com os pingos da chuva...
Ao anoitecer...
Impedindo-me de ver o sol nascer
E brilhar no alvorecer!

(Soraya)

**
Beijos carinhosos de sempre

segunda-feira, novembro 05, 2007

Um breve momento!


Um breve momento...
Um sorriso a espalhar
Uma palavra a se falar
Um amor a sonhar
Um sonho a realizar
Um momento a se sentir
Uma música a ouvir
Uma ternura a descobrir
Um encanto a mais no olhar
Um silêncio a se ter
Um coração a bater
Um poema a escrever
Um livro pra se ler
Um casal a se beijar
Um gosto a mais no paladar
Uma mão a acariciar
Uma vontade de querer
Um instante para amar!
(Soraya)
**
Elvis Presley - And I Love You So (tradução)
*
E eu te amo tanto...
E eu te amo tanto, as pessoas me perguntam como?
Como eu tenho vivido até agora,
eu digo a eles que eu não sei
Eu acredito que eles entendam,
como a vida tem sido solitária
Mas a vida recomeçou,
no dia em que você tomou minhas mãos
É claro que eu sei,
o quão solitária pode ser a vida
As sombras me perseguem
e a noite não me libertará
Mas eu não deixo o anoitecer me entristecer
Agora que você está ao meu redor!
E você me ama tanto,
seus pensamentos são apenas em mim
Você libertou o meu espírito e
eu sou feliz pelo que você faz
Olhar sobre a vida é breve,
uma vez que a página está lida
Tudo se vai nesta vida, exceto o amor...
nisto é que eu acredito
**
Sim, o amor é eterno!
Beijos carinhosos de sempre.

terça-feira, outubro 30, 2007

Pedaços!

Somos parte de nós mesmos
Somos nós parte de alguma coisa
Invenção da vida, do tempo.
Buscamos algo que nem sempre achamos
E os sonhos vão se embolorando
Tornando-se folhas de papeis amareladas
Guardadas no fundo da gaveta
E em nossa mente
Nada se transforma
Ficam sempre os restos de sentimentos
Que perdemos em algum lugar do passado.
Passado esse que resistiu aos seus fragmentos
Á suas recordações, e suas lembranças.
Somos pedaços de saudade
Intermináveis!
Nossos pensamentos sempre estão à procura
Da profundidade dos momentos
Que um dia vivenciamos
Assim somos levados ao infinito
De nosso ser, sempre em busca...
De outro Ser!
(Soraya)
**
Beijos carinhosos de sempre

sábado, outubro 27, 2007

Nossos Desejos!

Desejos, volúpias, segredos só nossos.
Ama-me sempre
Como se fosse a primeira vez
Sentidos, olfatos, nossos gostos...
Misturam-se,
Em busca cada vez mais do sabor
Do amor!
Viramos, reviramos nos entregamos.
Os corpos,
Já se conhecem, já se conduzem.
E no olhar a mistura de nos mesmos
O doce sussurrar, o doce trepidar...
Da voz louca, meio rouca...
Nossos sons se misturam
Entre gemidos, o encanto...
Do prelúdio e o sabor
Do mel de sua boca
A me procurar
A me beijar!
(Soraya)
**
Beijos carinhosos de sempre

quarta-feira, outubro 24, 2007

Chuva na vidraça.

Vejo a chuva caindo, pela vidraça.
Seus pingos escorrem
Como se fossem lágrimas
Como se o céu chorasse
Mas em meio a tudo isso
Sinto o cheiro de terra molhada
O cheiro de natureza viva
Recordo-me da infância
Em minha memória
Vejo-me com os pés descalços
Nas poças formadas
No meio fio
Fazia barquinhos de papel
Jogava-os nas águas
Ficava vendo-os navegando
Até se desmancharem
Como se estivessem em alto mar
Ah! Chuva, pingos de cristal...
Que traz na lembrança
Os sonhos de criança!
(Soraya)
**
Beijos carinhosos de sempre

quarta-feira, outubro 17, 2007

Esperança sempre!

Quero ter a esperança...
Que a chuva vai cair
E que os pingos dela
Vão molhar meu rosto
Que o sol vai brilhar
E que seu calor irá me aquecer
Que as flores vão se abrir
E que vou sentir seu perfume
Que os pássaros irão cantar
E que vou ouvir a mais linda melodia
Que a dor virá
Mas que um dia ela vai passar
Que os amigos vão sorrir
E que eu sorrirei junto com eles
Que os sonhos não vão se acabar
E que vou poder concretizá-los
Que a felicidade será constante
Que a liberdade se fará presente
E que vou saber voar
Que o amor pra sempre existirá
E que eu vou amar intensamente!
(Soraya)
**
Beijos carinhosos de sempre.

domingo, outubro 14, 2007

O Luar, o Mar o Amar!

Ouço o som do mar...Quanto mar
Vejo o mar...O amar e como amar
Ondas vêm e vão
Risca a pedra, risca areia e risca o chão.
Espumas se formam
A água percorre-me, umedece-me,
Acaricia-me e beija-me
Repito seu nome
Entre as ondas, o mar feroz.
Ouço o eco da própria voz
Deslizo-me para o fundo
Vejo estrelas, conchas e suas pérolas.
Corais se enrolam
Desenham-se e se formam
Anoitece, a lua ilumina o oceano.
O mar se acalma
Retiro-me das águas
Deito-me em meu leito
Olhando o luar no mar
E te busco em pensamento
Adormeço...
Encostada em seu peito!
(Soraya)
**
Beijos carinhosos de sempre.

quarta-feira, outubro 10, 2007

Poema Rabiscado.

Rabisquei um poema
Fiz metáforas e rimas
Voei até o infinito
Em busca de mais letras
Em busca de inspiração
Para poder escrever, falando
De um amor, de uma paixão.
Pude ver em cada letra
Um significado diferente
Uma outra forma de escrever
E ao reler o poema
Notei em desespero o que lia
Que todo o amor que foi escrito
Não era no papel que existia
E sim dentro do coração
Veio-me a inspiração
Brinquei apenas com as letras
Que ficaram a dançar
Diante do meu olhar
E o poema de amor
Com toda sua cor
Espalhou-se no papel
Tornando-se apenas
Letras soltas ao léu!

(Soraya)
**
Beijos carinhosos de sempre.

sexta-feira, outubro 05, 2007

Houve um tempo...

Houve um tempo...
Em que as árvores floriam mais
Houve um tempo...
Em que as árvores davam mais frutos
Houve um tempo...
Em que se subia na árvore
Houve um tempo...
Em que se comia à fruta sentada na árvore
Houve um tempo...
Em que o sol nem mal fazia
Houve um tempo...
Em que o céu era mais azul
Houve um tempo...
Em que se podia andar na chuva
Houve um tempo
Em que andar descalço era prazeroso
Houve um tempo...
Em que o vento era só uma brisa tocando o rosto
Houve um tempo...
Em que os passarinhos cantavam mais
Houve um tempo...
Em que se podia ter sonhos
Houve um tempo...
Em que se era feliz
Houve um tempo...
Em que solidão nem se sentia
Houve um tempo...
Em que o tempo passava devagar
que era tão bom de se apreciar
Houve um tempo...
Em que o tempo não volta mais!

(Soraya)
**
Beijos carinhosos de sempre.

segunda-feira, outubro 01, 2007

Entrega!

Suave como a brisa
Leve como a pluma
Assim deslizam as
mãos de alguém
que quer amar!
Entre sorrisos
Olhares apaixonados,
Se confundem.
Se despem,
Se entregam,
Sem vergonha,
Sem pudor
Se faz o amor!
S.A
**
Beijos carinhosos de sempre.

quinta-feira, setembro 27, 2007

Um ano Cheio de Perfume!

Entrem...
Sentem...
Comemorem...
Faço 1 ano...
Ainda estou aprendendo
a escrever, a explorar
a crescer, a emocionar...
Sintam meu cheiro...
De flor...
De amor...
De perfume no ar...
Sim, comemoro
1 ano hoje,
Escrevi em dias que eu estava...
Triste...
Chorando...
Alegre...
Emocionada...
Feliz...
Mas escrevi...
Coisas que falavam...
Do coração
Da alma...
Do perdão...
Do sentimento mais puro...
O amor!
Não lhes vou oferecer
bolo, mas sim
uma rosa, a cada um
que passou aqui,
a cada pessoa, que
leu e apreciou esse cantinho.
Ele foi feito com dedicação,
e muito carinho!
(Soraya)
**
Beijos carinhosos de sempre.

terça-feira, setembro 25, 2007

Meus sonhos!

Sou do tamanho do meu sonho,
Do tamanho da minha imaginação
Invento cores, pássaros, flores
e até uma canção!
Fecho os olhos, divago e consigo
chegar até ao meu coração
Não são sonhos grandiloquente,
São sonhos impetuosos,
mas suave ao mesmo tempo.
Do tamanho da minha emoção
Que mesmo sendo ela grande,
repleta de desejos, e reação,
ainda assim, meus sonhos
só tem cheiro de paixão,
Meus devaneios vão além
do oceano, dos vales,
montanhas e picos.
Chegam onde ninguém
pode chegar, onde ninguém
pode alcançar!
(Soraya)
**
Beijos carinhosos de sempre!

quinta-feira, setembro 20, 2007

Sinto o amor.

Sinto o vento tocando
meu rosto, sinto vida
no vento, e posso
sentir nesse vento
sua mão a me tocar.
Sinto seu amor me corroer
a pele, minhas entranhas,
meu coração, e minha alma!
Esse amor eloquente que
me tira do chão, me faz
ser alguém sem rumo,
sem destino.
Não sabes o quanto
dói esse amor.
E não poderia doer,
mas, por ser tão grande,
tão imenso, me faz
sentir perdida.
Digo aqui agora,
que te aceito de volta
Porque pior do que
sentir a solidão, é não
ter você, é não
estar com você,
é não poder amar você!
Amo-te com toda
minha alma
e coração!

S.A
**
Beijos carinhosos de sempre.

segunda-feira, setembro 17, 2007

Amor!

O amor, é sublime
O amor não trai
O amor não mente
O amor não finge
Gosto de sentir...
O cheiro do amor
O gosto do amor
O aconchego do amor
Gosto de ser...
O riso suave do amor
O olhar carinhoso do amor
O gesto indomável do amor
Amor é juventude
Amor, sentimento nobre
somente um coração puro
para sentí-lo em sua total
plenitude!
(Soraya)
**
Beijos carinhosos de sempre.

sexta-feira, setembro 14, 2007

Fim de amor.

Fim de amor,
não deveria ser triste, teria que ser
alegre, feliz.
Lembrar só das coisas que fez bem,
do tempo gostoso,
das risada, dos carinhos
do beijo, do amasso
fora de compasso.
Do momento, do cansaço
descansado no abraço.
Fim de amor...
sem dor.
Seria bom se
fosse assim
só lembranças boas
no coração.
Lembranças dos
momentos que foram
vividos com muita
emoção

S.A®
**
Beijos carinhosos de sempre.

quarta-feira, setembro 12, 2007

Poema da Solidão!

Quem dirá algo dos meus sentimentos?
Quem avaliará meu coração?
Sou uma eterna solidão.
Diferente de tudo o que me acerca
Embora sendo efêmero,
Sou um rio que deságua no mar
Procurando o acalanto
Do mundo submerso
Do mundo inexistente
Que insiste na lembrança
Corroer minha memória
Minha longa e triste história
Que um dia será contado
Entre versos e prosas
Na mais louca sensação
De ter sido por certo
Uma doce ilusão.
(Soraya)
**
Beijos carinhosos de sempre.

terça-feira, setembro 11, 2007

Metade.

Metade (Oswaldo Montenegro)
*
Que a força do medo que tenho
não me impeça de ver o que anseio
que a morte de tudo em que acredito
não me tape os ouvidos e a boca
porque metade de mim é o que eu grito
mas a outra metade é silêncio.
Que a música que ouço ao longe
seja linda ainda que tristeza
que a mulher que amo seja pra sempre amada
mesmo que distante
porque metade de mim é partida
mas a outra metade é saudade.
Que as palavras que eu falo
não sejam ouvidas como prece e nem repetidas com
fervor
apenas respeitadas como a única coisa
que resta a um homem inundado de sentimentos
porque metade de mim é o que ouço
mas a outra metade é o que calo.
Que essa minha vontade de ir embora
se transforme na calma e na paz que eu mereço
e que essa tensão que me corrói por dentro
seja um dia recompensada
porque metade de mim é o que penso
mas a outra metade é um vulcão.
Que o medo da solidão se afaste
e que o convívio comigo mesmo se torne ao menos
suportável
que o espelho reflita em meu rosto num doce sorriso
que eu me lembro ter dado na infância
porque metade de mim é a lembrança do que fui
a outra metade não sei.
Que não seja preciso mais do que uma simples alegria
pra me fazer aquietar o espírito
e que o teu silêncio me fale cada vez mais
porque metade de mim é abrigo
mas a outra metade é cansaço.
Que a arte nos aponte uma resposta
mesmo que ela não saiba
e que ninguém a tente complicar
porque é preciso simplicidade pra fazê-la florescer
porque metade de mim é platéia
e a outra metade é canção.
E que a minha loucura seja perdoada
porque metade de mim é amor
e a outra metade também.

**
Quanto de mim há nessas palavras.
"Metade de mim é
amor, mas a outra metade também é".
Feliz daquele que consegue essa minha metade.
Ai! Essa letra, lindimais.
Recebi um slide de um amigo, com direito
a música, e lindas fotos.
Resolvi postar a letra.

**
Beijos carinhosos de sempre.

quarta-feira, setembro 05, 2007

Ouça seu coração!


Os homens têm medo de realizar seus
maiores sonhos porque acham
que não o merecem, ou não vão conseguir!
Mas o medo não é uma coisa concreta.
Ele está em seus corações!!
Os corações morrem de medo só
de pensar em amores
que partiram para sempre...
Em momentos que poderiam
ter sido bons e não foram...
Quando isso acontece, acabamos
sofrendo muito e o coração
tem medo de sofrer.
Mas o medo é pior que
o próprio sofrimento.
Nenhum coração jamais sofreu
quando foi em busca de seus sonhos,
porque cada momento de
busca é um momento de vida,
de energia, de encontro
com Deus e com a eternidade.
Então...
Ouça seu coração!
Ninguém consegue fugir dele.
Por isso, é melhor escutar o
que ele fala para que não venha
um golpe que você não espera,
porque você jamais vai
conseguir mantê-lo calado.
Mesmo que finja não escutar
o que ele diz, ele estará dentro
do seu peito, repetindo o que
pensa sobre a vida e o mundo...
O dia inteiro...
O tempo todo...
Ainda bem!
Por isso, ouça o seu coração!
*
Texto de Paulo Coelho
**
Beijos carinhosos de sempre.

terça-feira, setembro 04, 2007

Chuvas de minha vida.

Despertar, agonizar de querer,
Louco, por amar você,
Brisa de vida,
Sentir teus carinhos,
Seus cabelos molhados à tocar,
Lembrar da noite quente,
Dos beijos doces,
Das carícias a nos amar,
De estar em seu colo,
Abrandar-me em teu calor,
que estas a me esquentar,
Noite fria, chuva fina,
Noite como tantas outras a passar,
Que serás, apenas tormenta,
Em minha loucura, em noite
escura, a passar,
Tempestades, que serão apenas,
como outras chuvas de vida,
cheias de pleno amor,
No amanhã, acordar,
com sereno denso e frio,
Das gotas do orvalho,
de uma chuva fina, singela,
Que de tão bela, nessa noite me fez lembrar,
Que ainda sei e posso amar.
*
Autor: Ricardo Moreira.
**
Esse poema é de um amigo querido,
cheio de sonhos, e que um dia
vai concretizar um deles:
lançar seu livro, e que eu com certeza
serei uma das primeiras a ler.
**
Beijos carinhosos de sempre.

segunda-feira, setembro 03, 2007

Desejos!


Mãos que acariciam, que tocam, que desejam
que sonham, em ser tocado, amado,
reverenciado.
Sem pudor, nus, ausentes e tão presentes
no momento do êxtase, do doar, se dar
amar.
Olhos fechados, apenas o sentir,
o desejar, úmidos, molhados
de suor e prazer.
Corpos se misturam, gemidos, paladares,
prazeres do sim e do não.
Bocas se procuram, braços e amasso louco,
sem sentido, mas com todo
o sentido que o desejo possa ter.
Ela: sonhadora, fêmea atrevida.
Ele: ousado, destemido.
Amam-se, o amor se faz, e no instante
do prazer, gritos, cansaço,
os fazem sentir no silêncio a paz.
Adormecem, extasiados,
abraçados em paz com mundo.

(Soraya)
**
Beijos carinhosos de sempre.

sábado, setembro 01, 2007

Ser Feliz.


Ser feliz é reconhecer que vale a
pena viver a vida, apesar de
todos os desafios, incompreensões
e períodos de crise.
Ser feliz não é uma fatalidade
do destino, mas uma conquista
de quem sabe viajar para
dentro do seu próprio ser.
Ser feliz é deixar de ser vítima
dos problemas e se tornar um autor
da própria história.
É atravessar desertos fora de si,
mas ser capaz de encontrar
um oásis no recôndito da sua alma
e agradecer a cada manhã
pelo milagre da vida.
Ser feliz é não ter medo dos
próprios sentimentos.
É saber falar de si mesmo.
É ter coragem para ouvir um "não".
É ter segurança para receber
uma crítica, mesmo que injusta.
Ser feliz é deixar viver a criança livre,
alegre e simples que mora dentro
de cada um de nós.
É ter maturidade para falar "eu errei"
.É ter ousadia para dizer "me perdoe".
É ter sensibilidade para expressar
"eu preciso de você".
É ter capacidade de dizer "eu te amo".
Desejo que a vida se torne um
canteiro de oportunidades
para você ser feliz...
E, quando você errar o caminho,
recomece tudo de novo,
pois assim você será cada
vez mais apaixonado pela vida.
E descobrirá que...
Ser feliz não é ter uma vida perfeita.
Mas usar as lágrimas para
irrigar a tolerância.
Usar as perdas para refinar a paciência.
Usar as falhas para esculpir a serenidade.
Usar os obstáculos para
abrir as janelas da inteligência.
Jamais desista de si mesmo!!!
Jamais desista das
pessoas que você ama.
Jamais desista de ser feliz,
pois a vida é um espetáculo imperdível.
E você é um ser humano especial!
(Autor desconhecido)
**
Beijos carinhosos de sempre.

terça-feira, agosto 28, 2007

Só mineiro intende!!

Sapassado, era sessetembro,
taveu na cuzinha tomando
uma picumel e cuzinhando um kidicarne
com mastumate pra fazê uma
macarronada com galinhassada.
Quascaí de susto, quando
ouvi um barui de dendoforno,
pareceno um tidiguerra.
A receita mandopô midipipoca
dentro da galinha prassá.
O forno isquentô, i mistorô
i o fiofó da galinha ispludiu!!
Nossinhora!
Fiquei branco quinein um lidileite.
Foi um trem doidimais!!
Quaiscaí dendapia!
Fiquei sensabê doncovim,
proncovô, oncotô.
Óiprocevê quelucura!!!
Grazadeus ninguém simaxucô!
Humbração procêis!!
(Autor desconhecido)
Creio ser de um mineiro!
**
Beijos carinhosos de sempre.

Beijos.


O mundo é como um espelho
que devolve a cada pessoa o reflexo
de seus próprios pensamentos.
A maneira como você encara a vida
é que faz toda diferença.
A vida muda, quando "você muda".

**
Beijos carinhosos de sempre.

segunda-feira, agosto 27, 2007

Cheirinho bom.

Tem gente que tem cheiro de
passarinho quando canta.
Cheiro de sol quando acorda.
E de flor quando ri.
Ao lado delas, a gente se sente no
balanço de uma rede que dança
gostoso numa tarde sem
relógio e sem agenda!
Ao lado delas, a gente
se sente comendo
pipoca na praça.
Lambuzando o
queixo de sorvete.
Melando os dedos
com algodão doce.
Da cor mais doce que
tem pra escolher.
O tempo é outro.
E a vida fica com a cara
que ela tem de verdade,
mas que a gente
desaprende de ver.
Tem gente que tem
cheiro de colo de Deus.
De banho de mar quando
a água é quente e o céu é azul.
Ao lado delas, a gente sabe que
os anjos existem e que alguns
são invisíveis.
Ao lado delas, a gente se sente
chegando em casa e trocando o
salto pelo chinelo.
Sonhando a maior tolice do
mundo com o gozo de quem
não liga pra isso.
Ao lado delas, pode ser abril,
mas parece manhã de natal
do tempo em que a gente
acordava e encontrava
o presente do Papai Noel.
Tem gente que tem
cheiro das estrelas que
Deus acendeu no céu e
daquelas que conseguimos
acender na Terra.
Ao lado delas, a gente
não acha que o amor é possível,
a gente tem certeza.
Ao lado delas, a gente se
sente visitando um lugar feito
de alegria.
Recebendo um buquê de carinhos.
Abraçando um filhote de urso panda.
Tocando com os olhos os olhos da paz.
Ao lado delas, saboreamos
a delícia do toque suave que
sua presença sopra no nosso coração.
Tem gente que tem cheiro
de cafuné sem pressa.
Do brinquedo que a gente não largava.
Do acalanto que o silêncio canta.
De passeio no jardim.
Ao lado delas, a gente percebe
que a sensualidade é um perfume
que vem de dentro e que a
atração que realmente nos
move não passa só pelo corpo.
Corre em outras veias.
Pulsa em outro lugar.
Ao lado delas, a gente
lembra que no instante em
que sorrimos, Deus está conosco
juntinho ao nosso lado.
E a gente ri grande que nem
menina arteira, pintadinha.

**
Beijos carinhosos de sempre.

domingo, agosto 26, 2007

Vamos falar de amor!

Falar de amor
É como lamber nos dedos,
o chocolate derretido
no calor da boca;
Fechar os olhos e desejar mais...
Falar de amor
É arrancar um grito de emoção
e surpresa daquele a quem se ama...
É curtir as coisas
Simples do dia-a-dia...
Falar de amor
É ver no sonho a
possibilidade de realização
E com ela sonhar mais e mais...
Falar de amor
É crer na vida, na poesia,
fazer laços de vento,
sorver a luz do sol,
E deixar pulsar o coração...
Falar de amor
É não dizer nada,
ao telefone, apenas
respirar num só compasso
E do outro lado sentir
quase o perfume...
Falar de amor
É ver, nas nuvens, um rosto
a desfazer-se em chuvas,
que dão vida à natureza
envolvendo-a no frescor
do orvalho que amanhece...
Falar de amor
É sentir, no dia que nasce,
toda a energia do universo infinito
E roubá-la, ao inspirar...
Falar de amor
É crer na beleza:
do mundo, das coisas, dos sonhos.
Falar de amor
É ser feliz na certeza, ainda que breve,
De um doce momento de felicidade!
**
Desconheço o autor.
*
Beijos carinhosos de sempre.

sábado, agosto 25, 2007

Lição de vida!


Se a desilusão atingir sua alma,
Devastando seus sonhos e o
fuscando novas possibilidades.
Pense na infinidade de caminhos
que podem se abrir para você
em apenas um dia,
uma hora, um minuto...
Se a frustração acariciar
friamente sua face,
Fazendo você cair diante dos obstáculos,
Olhe para trás e veja o quanto
você já caminhou
E o quanto cresceu colhendo
em cada trilha amigos sinceros,
amores, experiências inesquecíveis...
Se as palavras de insulto
e humilhação agredirem
a sua integridade,
Lembre-se de que elas são
frutos putrefatos da
maldade e da inveja,
Vire-se e continue a caminhar
sem dar ouvidos aos fracos
de alma que as pronunciam:
Um dia eles entenderão
porque são completamente sós...
Se a preocupação com os encargos
do dia-a-dia tomar sua mente e
enfraquecer o seu corpo,
Despertando o nervosismo e o estresse,
Olhe o horizonte e tente
descobrir as saídas
Para os problemas ao
invés de lamentar e achar
que eles são piores do
que realmente são...
Se o vazio e a insegurança
invadirem o seu peito,
Abra os braços, feche os olhos
e repita para si mesmo:
"eu posso voar..."
Você é capaz de tudo desde
que acredite em si mesmo.
Saiba enxergar a felicidade
nas pequenas coisas da vida,
Numa conversa com os amigos,
na brincadeira com o cachorro,
Rotina é uma palavra
que não existe, pois cada dia
traz consigo pequenas surpresas
e cada pequeno gesto
Guarda uma imensa felicidade...
E depois de tudo isso,
Olhe para si mesmo e
veja o quanto você é especial!
Imagine o quanto pode fazer
pelo mundo e pelas pessoas,
Valorize as suas qualidades e
tente corrigir seus defeitos
(o que é realmente difícil)
e saiba o quanto é privilegiado
por poder caminhar, cair e a
prender com os erros,
por ser capaz de escrever
uma história única,
como nenhuma outra...
Pense nisso!
Ouse sonhar,
pois os sonhadores
vêem o amanhã.
ouse fazer um desejo,
Pois desejar abre caminhos
para a esperança e ela é o que
nos mantém vivos.
Ouse buscar as coisas que
ninguém mais pode ver.
Acredite na magia,
pois a vida é cheia dela,
mas, acima de tudo,
acredite em si mesmo...
porque dentro de você reside
toda a magia da esperança,
do amor e dos sonhos de amanhã.
**
Beijos carinhosos de sempre.

quinta-feira, agosto 23, 2007

Mulher!


Sou mulher, mas sei ser estrela,
e sei ser saudade.
Sou mulher e sei ser menina,
ser sedutora e ser seduzida.
Sou a luz quando brilha,
sou a paz que acalma e tranqüiliza.
Sei ser música quando
há alegria, sou ritmo
vibrante quando improviso.
Sou mulher tempestade quando choro,
ou um vulcão quando amo.
Tenho lá os meus defeitos,
mas sei perdoar.
Sou mulher e sou amante,
sou companheira e sou guerreira,
posso até perder a luta,
mas nunca perco os meus ideais...
e nunca desisto de sonhar.
Sou feminina, sensível, amável,
sem perder a força.
Sou ternura quando envolvo,
segredo quando encanto.
Assim como a lua,
tenho minhas fases,
todas imprevisíveis,
todas incomunicáveis,
mas todas encantadoras!
(Soraya)
**
Beijos carinhosos de sempre.

segunda-feira, agosto 20, 2007

"Oração do Perdão"



Buscando eliminar todos os bloqueios
que atrapalham minha evolução,
dedicarei alguns minutos para perdoar.
A partir deste momento,
eu perdôo todas as pessoas
que de alguma forma me ofenderam,
injuriaram, me prejudicaram
ou me causaram dificuldades desnecessárias.
Perdôo, sinceramente, quem me rejeitou,
me odiou, me abandonou,
me traiu, me ridicularizou,
me humilhou, me amedrontou,
me iludiu.
Perdôo, especialmente, quem me provocou
até que eu perdesse a paciência
e reagisse violentamente,
para depois me fazer sentir vergonha,
remorso e culpa inadequada.
Reconheço que também fui
responsável pelas agressões que recebi,
pois várias vezes confiei
em indivíduos negativos,
permiti que me fizessem de bobo
e descarregassem sobre mim seu mau caráter.
Por longos anos suportei maus tratos,
humilhações, perdendo tempo e energia,
na tentativa inútil de conseguir
um bom relacionamento
com essas criaturas.
Já estou livre da necessidade
compulsiva de sofrer
e livre da obrigação de conviver
com indivíduos e ambientes tóxicos.
Iniciei agora, uma nova etapa
de minha vida, em companhia
de gente amiga, sadia e competente:
queremos compartilhar sentimentos nobres,
enquanto trabalhamos
pelo progresso de todos nós.
Jamais voltarei a me queixar,
falando sobre mágoas e pessoas negativas.
Se por acaso pensar nelas,
lembrarei que já estão perdoadas
e descartadas de minha vida íntima
definitivamente.
Agradeço pelas dificuldades que
essas pessoas me causaram,
pois isso me ajudou a evoluir,
do nível humano comum ao nível
espiritualizado em que estou agora.
Quando me lembrar das pessoas
que me fizeram sofrer, procurarei
valorizar suas boas qualidades
e pedirei ao Criador que as perdoe também,
evitando que elas sejam
castigadas pela lei da causa e efeito,
nesta vida ou em futuras.
Dou razão a todas as pessoas
que rejeitaram o meu amor
e minhas boas intenções,
pois reconheço que é um direito
que assiste a cada um me repelir,
não me corresponder e
me afastar de suas vidas.
Agora, sinceramente,
peço perdão a todas as pessoas,
a quem, de alguma forma,
consciente e inconscientemente,
eu ofendi, injuriei, prejudiquei,
ou desagradei.
Analisando e fazendo julgamento
de tudo que realizei ao longo
de toda a minha vida, vejo que
o valor das minhas boas ações
é suficiente para pagar todas as
minhas dívidas e resgatar todas
as minhas culpas, deixando
um saldo positivo a meu favor.
Sinto-me em paz com minha consciência e,
de cabeça erguida,
respiro profundamente,
prendo o ar e me concentro
para enviar uma corrente
de energia destinada ao Eu Superior.
Ao relaxar, minhas sensações
revelam que este contato
foi estabelecido.
Tudo farei em harmonia com
as leis da natureza e com
a permissão do nosso Criador,
eterno, infinito, indescritível que eu,
intuitivamente sinto como o único poder real,
atuante dentro e fora de mim.
Assim seja,
assim é e assim será.

(Huno - Sistema Psicofilosófico de Antigos Povos da Polinésia.)
**
É preciso acordar, sentir a vida em
nossos corpos, e saber perdoar, e amar, aqueles
que nos traem, nos ofendem e nos magoam.
Começo minha semana, perdoando
aqueles que de uma certa forma
não foram dignos da minha amizade,
e do meu carinho!
Tenham todos uma linda semana
abençoada por nosso Criador.
**
Beijos carinhosos de sempre

quinta-feira, agosto 16, 2007

Há um tempo...

Tempo de plantar
e tempo de arrancar;
Tempo de doer
e tempo de curar;
Tempo de derrubar
e tempo de construir.
Há o tempo de caçar
e o tempo de descansar
Tempo de ficar triste
e tempo de se alegrar;
Tempo de chorar
e tempo de dançar;
Tempo de espalhar pedras
e tempo de ajuntá-las;
Tempo de abraçar
e tempo de afastar.
Há tempo de procurar
e tempo de perder;
Tempo de economizar
e tempo de desperdiçar;
Tempo de rasgar
e tempo de remendar;
Tempo de ficar calado
e tempo de falar.
Há o tempo da guerra
e o tempo da paz
Tempo das perdas
Tempo de nascer
Tempo de morrer
Tempo da seca
Tempo da chuva
Tempo de viver
Tempo de sofrer
Tempo de ser feliz
Tempo de estar presente
Tempo de se ausentar
Na vida há tempo
pra tudo,
Tempo de odiar
Tempo de amar
Tempo de caminhar
e deixar as pegadas
na areia.
Tempo de se recolher
Tudo tem seu tempo
debaixo dos céus
**
Beijos carinhosos de sempre!

segunda-feira, agosto 13, 2007

O que me basta?

Me basta ser eu...
ser sua, ser nua
não nua na
própria palavra dita.
Mas nas verdades,
na integridade
no caráter,
e nas palavras.
Me basta ser eu...
menina, mulher
doce, meiga
mas também
guerreira, certeira.
Me basta ser eu...
carinhosa, terna
mas firme nos propósitos.
Me basta ser eu...
continuação, caminho
verdade, sonhos
realidade!
Me basta ser eu...
amando, seguindo
entregando, confiando
e com tudo, por tudo
acima de tudo
Me basta ser eu!

(Soraya)

**
Beijos carinhosos de sempre.

quinta-feira, agosto 09, 2007

Pouco A Pouco.


Leonardo - Pouco A Pouco
(Gilliard)

Pouco a pouco, tudo foi nos conduzindo
Sem querer nós fomos indo pra mesma direção
Pouco a pouco, tudo foi nos convencendo
Você foi me conhecendo e me abriu seu coração
Pouco a pouco, você foi me aprendendo
Sem querer eu fui querendo ficar preso nos teus
braços
Pouco a pouco esse amor que foi crescendo
Ocupou em nossas vidas quase todos os espaços
Pouco a pouco foi que eu pude perceber,
Que gostar é diferente de querer
E agora pelo muito que você gosta de mim
Não é pouco o que eu gosto de você

**
Essa música é pra você, amo-te de todo
o meu coração.

*
Beijos carinhosos de sempre.

quarta-feira, agosto 01, 2007

Oração.

Você faz uma prece ao levantar ou ao se deitar?
Já fez uma prece a si mesmo?
Olha só:
Que eu me permita olhar, escutar e sonhar mais.
Falar menos.
Chorar menos.
Ver nos olhos de quem me vê a
admiração que eles me têm
e não a inveja que penso que têm.
Permitir sempre escutar
aquilo que eu não
tenho me permitido escutar.
Saber realizar os sonhos que
nascem em mim e por
mim e comigo morrem
por eu não os conhecer.
Então, que eu possa viver
os sonhos possíveis e os impossíveis;
Aqueles que morrem e ressuscitam:
A cada novo fruto,
A cada nova flor,
A cada novo calor,
A cada nova geada,
A cada novo dia.
Que eu possa sonhar o ar,
Sonhar o mar,
Sonhar o amar,
Sonhar o amalgamar.
Que eu possa substituir
minhas palavras pelo toque,
pelo sentir, pelo compreender,
pelo segredo das coisas mais raras,
pela oração mental
(aquela que a alma cria e que só ela, ouve e só ela, responde).
Que eu saiba reproduzir na
alma a imagem que entra
pelos meus olhos fazendo-me
parte suprema da natureza,
criando-me e recriando-me
a cada instante.
Que eu possa chorar menos
de tristeza e mais
de contentamentos.
Que meu choro não seja em vão,
que em vão não sejam
minhas dúvidas.
Que eu saiba perder meus caminhos,
mas saiba recuperar meus
destinos com dignidade.
Que eu não tenha medo de nada,
principalmente de mim mesmo:
que eu não tenha medo de meus medos.
Que eu adormeça toda vez que
for derramar lágrimas inúteis e
desperte com o coração
cheio de esperanças.
Que eu faça de mim uma
pessoa serena dentro de minha
própria turbulência, sábio(a) dentro
de meus limites pequenos e inexatos,
humilde diante de minhas grandezas
tolas e ingênuas
(que eu me mostre o quanto são
pequenas minhas grandezas e
o quanto é valiosa minha pequenez).
Permita-me ensinar o pouco
que sei e aprender
o muito que não sei,
traduzir o que os mestres
ensinaram e compreender a alegria
com que os simples
traduzem suas experiências;
respeitar incondicionalmente o ser;
o ser por si só, por mais nada
que possa ter além de sua essência,
auxiliar a solidão de quem chegou,
render-me ao motivo de
quem partiu e aceitar
a saudade de quem ficou.
Que eu possa amar e ser amado.
Que eu possa amar mesmo sem ser amado,
fazer gentilezas quando
recebo carinhos;
fazer carinhos mesmo
quando não recebo gentilezas.
E... que eu jamais fique só,
mesmo quando eu me queira só.

(Texto de Oswaldo Antônio Begiato)
**
Beijos carinhosos de sempre.

segunda-feira, julho 30, 2007

Eternamente!

Kim - Eternamente

Hoje eu não preciso mais chorar
Teu amor secou as minhas lágrimas
E é tão bom saber
Que é pra valer
Ter o seu amor me fez crescer
Hoje já não sinto solidão
Bata bem mais forte o meu coração
E é bom ser feliz
E então descobrir
Todo o sentido de existir
E eu te amarei de todo o meu coração
Para sempre, para sempre
E eu te amarei de todo o meu coração
Eternamente, eternamente, eternamente
**
Essa música ofereço a quem
hoje faz parte da minha vida,
a quem eu amo verdadeiramente.
*
Beijos carinhosos de sempre.

sábado, julho 28, 2007

Talvez...


Talvez eu venha a envelhecer rápido demais.
Mas lutarei para que cada dia tenha valido a pena.
Talvez eu sofra inúmeras desilusões...
Mas farei que elas percam
a importância diante dos
gestos de amor que encontrei.
Talvez eu não tenha forças
para realizar todos os meus ideais.
Mas jamais irei me considerar um derrotado.
Talvez em algum instante
eu sofra uma terrível queda.
Mas não ficarei por muito
tempo olhando para o chão...
Talvez um dia o sol deixe de brilhar.
Então, irei me banhar na chuva.
Talvez um dia eu sofra alguma injustiça.
Mas jamais irei assumir o papel de vítima.
Talvez eu tenha que enfrentar alguns inimigos.
Mas terei humildade para aceitar
as mãos que se estenderão
em minha direção.
Talvez eu seja enganado inúmeras vezes.
Mas não deixarei de acreditar
que em algum lugar alguém
merece a minha confiança.
Talvez com o tempo eu perceba
que cometi grandes erros.
Mas não desistirei de continuar
trilhando meu caminho.
Talvez com o decorrer dos
anos eu perca grandes amizades.
Mas irei aprender que aqueles
que realmente são meus
verdadeiros amigos
nunca estarão perdidos.
Talvez eu fique triste ao concluir que
não consigo seguir o ritmo da música.
Mas então, farei que a música siga
o compasso dos meus passos.
Talvez eu não consiga mais
enxergar um arco-íris.
Mas aprenderei a desenhar um,
nem que seja dentro do meu coração.
Talvez hoje eu me sinta fraco.
Mas amanhã irei recomeçar,
nem que seja de uma maneira diferente.
Talvez eu não aprenda
todas as lições necessárias.
Mas terei a consciência que
os verdadeiros ensinamentos já
estão gravados em minha alma.
Talvez eu não tenha motivos para
grandes comemorações.
Mas não deixarei de me
alegrar com as pequenas conquistas.
Talvez eu não seja exatamente
quem gostaria de ser.
Mas passarei a admirar quem sou.
Porque no final saberei que,
mesmo com incontáveis dúvidas,
eu sou capaz de construir uma vida melhor.
E, se ainda não me convenci disso,
é porque como diz aquele ditado:
"Ainda não chegou o fim"
Porque no final, não haverá nenhum
"talvez",
mas a certeza de que a minha
vida valeu a pena e eu
fiz o melhor que podia.
**
Beijos carinhosos de sempre.

segunda-feira, julho 23, 2007

Vamos observar os girassóis!


Nossos olhos são seletivos,
nós "focalizamos" o que
queremos ver e deixamos
de ver o restante.
Escolha focalizar o lado melhor,
mais bonito,
mais vibrante das coisas,
assim como um girassol
escolhe sempre estar virado para o sol!
Você já reparou como é
fácil ficar baixo astral?
Baixo astral porque está chovendo,
porque tem conta a pagar,
porque não tem exatamente
o dinheiro ou a aparência
que gostaria de ter,
porque ainda não
encontrou o amor da sua vida,
porque a pessoa que você
quer e não te quer, porque...
É claro que tem hora
que a gente não está bem.
Mas a nossa atitude
deveria ser a de uma antena
que tenta, ao máximo
possível, pegar o
lado bom da vida.
Na natureza, nós temos
uma antena que é assim:
o girassol.
O girassol se volta para
onde o sol estiver.
Mesmo que o sol esteja
escondido atrás de uma nuvem.
Nós temos de aprender
a realçar o que de
bom recebemos.
Aprender a ampliar pequenos
gestos positivos e transformá-los
em grandes acontecimentos.
Temos de treinar para
ser girassol, que busca o sol,
a vitalidade, a força, a beleza.
Por que só nos preparamos
para as viagens, e não
para a vida, que é uma viagem?
Apreciar o amor que alguém
em um determinado
momento dirige a você.
Apreciar um sorriso
luminoso de alegria
de alguém que você gosta.
Apreciar uma palavra amiga,
que vem soar reconfortante,
reanimadora.
Apreciar a festa,
a alegria, o sorriso.
E se o mau humor voltar
que a volte também a
lembrança dos girassóis.
Selecione o melhor
deste mundo, valorize tudo
o que de bonito e bom
haja nele e retenha isto
dentro de você.
É este o segredo de uma vida melhor.
Acordo todos os dias
e me vejo sorrindo
e mesmo diante de alguns
problemas, não deixo de estar alegre,
de agradecer a Deus por
mais um dia, pelos meus olhos,
por eu poder ver os girassóis
e saber que eles são obras
do nosso Pai maior.
Tenham todos uma ótima
semana, com sorriso nos lábios
e amor no coração.
**
Beijos carinhosos de sempre.

quinta-feira, julho 19, 2007

Eu vou seguir.


EU VOU SEGUIR
Versão de Marina Elali/ Dud Falcão

Eu sei que os sonhos são pra sempre
Eu sei aqui no coração
Eu vou ser mais do que eu sou
Para cumprir as promessas que eu fiz
Porque eu sei que é assim
Que os meus sonhos dependem de mim
Eu vou tentar
Sempre
E acreditar que sou capaz
De levantar uma vez mais
Eu vou seguir
Sempre
Saber que ao menos eu tentei
E vou tentar mais uma vez
Eu vou seguir
Não sei se os dias são pra sempre
Guardei você no coração
Eu vou correndo atrás
Aprendi que nunca é demais
Vale a pena insistir
Minha guerra é encontrar minha paz
Eu vou tentar
Sempre
E acreditar que sou capaz
De levantar uma vez mais
Eu vou seguir
Sempre
Saber que ao menos eu tentei
E vou tentar mais uma vez
Eu vou seguir
Eu vou tentar
Sempre
E acreditar que sou capaz
De levantar uma vez mais
Eu vou seguir
Sempre
Saber que ao menos eu tentei
E vou tentar mais uma vez
Eu vou seguir
**
Linda letra!
*
Beijos carinhosos de sempre.

sexta-feira, julho 13, 2007

Agora é a minha vez!

Nesta sexta-feira 13 (13 de Julho),
nada de falar de má sorte...
(Até porque acredito que o 13, é número de sorte.)
Vamos falar de como ser feliz!
Vamos falar de coisas boas!
Boa tarde!
Você sabe que, como todo mundo,
merece ser feliz, não sabe?
Mas, por favor,
não se compare com ninguém.
Entenda que você é único.
Lance seu desafio ao universo e diga:
Agora é a minha vez!
Sua determinação é do
tamanho da sua necessidade.
Uma estrada só se vence
quando se dá o primeiro
passo o sem olhar para a distância.
As boas novas se conquistam
com pequenos gestos.
Faça de cada dia,
um novo dia de vitória.
Esqueça o passado, perdoe!
( quem perdoa vive mais e melhor...)
Liberte-se de qualquer amarra
que possa te segurar no
cais da tristeza.
Insista mais um pouco,
dê mais um passo.
Cuide de seus pensamentos
e suas palavras.
Use tudo com bom senso.
Invista na sua paz, diga
não quando precisar.
Dedique alguns minutos
para cuidar de você diariamente.
Apaixone-se por tudo o que fizer.
Vista a camisa.
Você está pronto
para prosperar.
E ser feliz, é a escolha que
cabe a você nesse momento.
Faça por merecer!
**
Beijos carinhosos de sempre.